Apoio ao Discente


Além das ações realizadas pelo DACC, as políticas de apoio ao estudante na UNIR viabilizadas pela Pró-Reitoria de Graduação e Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Assuntos Estudantis implementam programas que visam propiciar condições favoráveis à integração na vida universitária, bem como a permanência no ensino superior. São eles:

a)      Monitoria Acadêmica - Investimento nas potencialidades e disponibilidades evidenciadas pelos discentes, através do estímulo à canalização desse diferencial em monitorias de ensino.

b)      Programa de Educação Tutorial (PET) - Apoio aos grupos de alunos que demonstre potencial, interesses e habilidades destacadas nos cursos de graduação, orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão.

c)      Programa de Mobilidade Acadêmica – Fomento que visa propiciar aos estudantes de qualquer curso das IFES a possibilidade do vínculo temporário com outra instituição federal, cursando uma ou mais disciplinas importantes para a complementação de sua formação.

d)     Programa de Inclusão - Inclusão dos discentes com necessidades educacionais especiais advindas de deficiências físicas, visuais e auditivas, através de ações específicas.

e)      Programa de Atenção a Saúde do Estudante - Busca a integralidade no cuidado dos aspectos físico, mental, social e cultural, para o desenvolvimento de um ambiente saudável dentro do espaço universitário.

f)       Bolsa Santander – Programa de bolsas de graduação que promove o intercâmbio entre universidades do Brasil e Portugal, visando a mobilidade acadêmica,  incentivo ao desenvolvimento da pesquisa científica, da inovação e empreendedorismo sustentável na região.

g)      Bolsas Acadêmicas – Investimento que visa minimizar os efeitos das desigualdades sociais e regionais e favorecer a permanência dos discentes na Instituição, até a conclusão do respectivo curso, por meio dos auxílios: alimentação, moradia, creche, transporte.

h)      Bolsa de Iniciação Científica (PIBIC) - Iniciativa à participação em projetos de iniciação científica, promovendo a possibilidade do fornecimento de bolsas e incentivos.

i)        Bolsa de Iniciação a Docência (PIBID) – Estímulo a projetos de iniciação à docência visando o aperfeiçoamento e a valorização da formação de professores para a educação básica.

j)        Programa Institucional de Bolsa de Extensão (PIBEX) – Fomento que objetiva contribuir para a formação profissional e cidadã por meio da participação de docentes e discentes de graduação em programas e projetos de extensão, para fortalecer a institucionalização da extensão universitária no âmbito dos Núcleos, Campi e Departamentos da UNIR.

k)      Ciência sem Fronteiras - Busca promover o intercâmbio dos alunos de graduação e pós-graduação, por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional, possibilitando estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação.

l)        Política de promoção à acessibilidade e atendimento aos portadores de necessidades especiais - Atenta ao que estabelece a Portaria do MEC nº 3284 de 07/11/2003 sobre os requisitos de acessibilidade às pessoas portadoras de necessidades especiais na instituição de ensino superior, a UNIR ainda está implementando adequações que possibilitem a eliminação de barreiras arquitetônicas nos espaços de uso coletivo, bem como recursos para apoio a aprendizagem, de modo a assegurar o livre acesso de locomoção e respeito aos estilos e ritmos de aprendizagem do discente. Contudo, já existem iniciativas quanto:

                               I.            Aos portadores de deficiência física:

·         Banheiros adaptados ao uso de portadores de deficiência física;

·         Portas com espaço suficiente para permitir acesso de cadeira de rodas;

·         Blocos com rampas e barras de apoio, facilitando a livre circulação de cadeira de rodas; e

·         Plataforma para cadeirante (elevador) no prédio da Biblioteca Central.

                            II.            Aos portadores de deficiência visual proporcionará:

·         Leitor autônomo e impressora a Braille;

                         III.            Aos portadores de deficiência auditiva oferecerá:

·         Intérprete de línguas de sinais, para tradução de palestras/conferências e, especialmente quando da realização de provas ou sua revisão, complementando a avaliação que expressem texto escrito ou quando não tenha expressado o real conhecimento do discente.

                         IV.            Para docentes, discentes e servidores portadores de deficiência ou mobilidade reduzida a UNIR dispõe:

·         Comissão de acessibilidade para propor políticas internas que assegurem ajuda técnica, programas de capacitação para a educação inclusiva, informações necessária para promover a inclusão dos servidores com necessidades especiais no seu local de trabalho e dos discentes com necessidades especiais na instituição, conforme Portaria nº 1.039/2012/GR/UNIR de 22 de novembro de 2012;

·         Oferta de campanhas de sensibilização e de motivação para aceitação das diferenças.

           

            Além dos programas de apoio à permanência ao discente, há também estruturas que dão suporte a formação acadêmica e profissional dos discentes. Para a realização das atividades existem órgãos da administração superior, suplementares e acadêmicos que, de forma centralizada, atuam no suporte técnico indispensável à diversidade e complexidade da função da instituição. Para tanto, a UNIR conta com os seguintes órgãos de apoio:

Biblioteca – Conta com uma área de 3.270 me um acervo composto por 8.721 exemplares e 3.604 Títulos. O atendimento realizado em 2012 pelo SiBi/UNIR foi de 42.459.

Editora EDUFRO – Dentre os objetivos destaca-se a difusão, por meio de publicação prioritariamente, teses de doutorado, revistas temáticas, publicações específicas de interesse institucional, dissertações de mestrado, além de dar suporte a outras produções originárias de pesquisa, ou obras de relevância artística e cultural.

Laboratório de Informática – Disponibiliza aos discentes 2 (dois) laboratórios para utilização de atividades acadêmicas ligadas ao ensino, pesquisa e extensão.

01 Restaurante e 02 Cantinas - Atendem a comunidade universitária oferecendo alimentação, mas uma das mais prementes reivindicações da comunidade estudantil é a construção de um Restaurante Universitário com espaço físico adequado e alimentação a preço subsidiado para a comunidade acadêmica.

Diretoria de Registro e Controle Acadêmico (DIRCA) – Órgão suplementar responsável pelo acompanhamento e controle da vida acadêmica.

Prefeitura de Campi- Possui a responsabilidade fazer a manutenção predial, urbanística, viária e propiciar as condições adequadas para o funcionamento de instalações físicas e equipamentos necessários a cada um deles, assim como por toda área de serviços gerais do campus da capital.

Espaço de Convivência - Espaços de convivência coletiva também ainda são muito restritos, e compreendem a área entre alguns prédios onde foram instalados bancos de concreto, plantadas mudas de árvores e disponibilizadas lixeiras para a coleta seletiva de lixo próximas a estacionamentos e cantinas.

Laboratórios de Pesquisa ligados a Grupos de Pesquisa que agregam professores do Departamento do Departamento de Ciências da Computação e de outros órgãos.